Tampografia no Anuário 2015

Sustentabilidade na Tampografia

A Tampografia sofreu mudanças significativas e enxerga pela ótica sustentável, uma forma de se aprimorar e contribuir com o planeta.

A Tampografia está passando por mudanças significativas para sua melhoria. Afinal, nesse ritmo de globalização, seria impossível esse segmento ficar de fora! Praticamente todos os seus itens estão passando por processos que visam a Tampografia ecológica e sua melhoria, desde insumos até máquinas que já estão sendo migradas para essa nova era ecológica e tecnológica. O conceito de sustentabilidade está intimamente relacionado com a responsabilidade social das organizações e, além disso, a ideia de “sustentabilidade” adquire contornos de vantagens competitivas. Aquele que tem essa mentalidade acaba largando na frente.

Os clichês são um grande exemplo dessas modificações. As placas de Aço VND de 10 mm, os clichês de aço lâmina e as de nylon, já estão sendo substituídas. Isso acontece porquê sua corrosão e fotolitos usados para gravação, são feitos até hoje com produtos nocivos ao meio ambiente.

Por esse motivo, eles estão sendo substituídos pelos novos clichês de alto desempenho e ecologicamente corretos, com sua revelação feita em soluções biodegradáveis à base de água, bem como os novos clichês gravados a laser que estarão a todo vapor no mercado tampográfico em 2015.

Vale ressaltar que essa tecnologia a laser elimina por completo os processos de corrosão e fotolito e que, ainda por cima, é isenta de químicas.

O processo leva cerca de 1 minuto para ficar pronto, tornando-se assim o mais rápido e mais ecológico de gravação de um clichê.
O antigo tinteiro aberto, que possui um alto índice de poluição por causa da tinta exposta, além do uso constante de solventes na diluição, evoluiu para o novo sistema clean de tinteiro selado, onde a tinta não fica mais exposta.

Esse sistema reduz cerca de 70% o uso de solventes, evitando a sua evaporação, controlando a viscosidade da tinta e ainda mantendo o ambiente de trabalho totalmente limpo e organizado com o uso de cartuchos nos tinteiros.

Dessa forma, se evita o desperdício de solvente na limpeza, facilitando assim o descarte ecologicamente correto da tinta.

O conceito de sustentabilidade está intimamente relacionado com a responsabilidade social das organizações e, além disso, a ideia de “sustentabilidade” adquire contornos de vantagens competitivas.

Já os tampões de silicone convencionais afetam diretamente na qualidade da gravação e precisam de tratamento com solventes antes do uso para a remoção do brilho.

No entanto, atualmente, com a nova tecnologia de tampão antiestático, a durabilidade triplicou se comparada ao convencional.

Ela oferece benefícios como maior resistência mecânica, eliminação da estática da gravação e um aumento da qualidade da impressão sem a necessidade de remover o brilho.

Pensando pela ótica ecológica, enquanto é descartado um tampão antiestático, três já foram descartados pelo método convencional.

Por esse motivo, pode-se concluir que o tampão antiestático contamina no mínimo três vezes menos por causa de sua durabilidade.

Por fim, as máquinas Tampográficas também sofreram diversas mudanças. Uma delas é a estrutura da máquina que agora, é composta por pedra de granito.

Anuario 3

A razão para essa mudança é simples: usando a pedra de granito, é possível reduzir muito o consumo de aço e alumínio para fazer as máquinas.

Isso significa que serão usados menos minérios e energia para converter o minério de ferro em aço, tornando essa uma ótima maneira de combater a poluição.

Tudo isso reduz as contaminações provenientes das usinas e, ainda por cima, corta a emissão do gás CO2, o que auxilia na redução dos efeitos do aquecimento global.

Todas essas mudanças descritas anteriormente provam que a impressão Tampográfica ecológica é uma realidade muito concreta. Ela alcançou um novo padrão no mercado e está acessível para todos, independente do tamanho da empresa.

Artigo escrito por: Assessoria de imprensa da Kent do Brasil

ANUÁRIO SIGN SILK 2015 – signsilk.com.br/revistas